A guerra do eucalipto 2017

1 Like

Um exemplo de terrorismo ambiental, com Feijó na faena

2 Likes

image

1 Like

Em uma galáxia muito distante…

1 Like

Felizmente, fronte á estupidez dos portugueses assassinos que envíam seus lumes para Galicia, nós despregamos nossos poderosos úteis para fazer a foto
http://www.cig.gal/nova/critican-o-custe-economico-da-visita-da-consellaria-de-medio-rural-a-cervantes-cando-xa-non-habia-lumes-activos.html

1 Like

No manepule onvre.

Mira, mira. Escrevem “espanholes”. Uns talibanzinhos racistas.

E despregamos quartinhos de todos os galegos para que o mundo todo conheza o bem que fazemos as cousas

2 Likes

1 Like

Eis o Cavaco e o Cavaquinho em marco incomparável

1 Like

E com certeza fazemos as cousas mui bem.
Eis os resultados:


3 Likes

E se não chega, copicolamos qualquer programa desses que temos por aí, presentamolo como novo e padiante que os galleguiños são mesmo parvos

1 Like

Olá Navigator!
http://praza.gal/opinion/4324/unidos-co-eucalipto-a-45-euros/
Olá Navigantes!

1 Like



1 Like

Bo día, son novo eiquí. GOstei deste fío. Comparto unha reportaxe de GaliciaConfidencial sobre unha equipa de investigación que está a investigar as causas e intereses de fondo que existen trala xestión forestal na Galiza, aportando opinións de técnicas e afectadas, ademais de explicar alternativas sustentables. Agardo que aporte info útil.

Ir á reportaxe en GaliciaConfidencial>>
A rede ‘TramaLume’ publica unha serie de pezas nas que analizan as consecuencias, pero tamén as causas dos incendios forestais en Galicia.

3 Likes

Bem-vindo!
Também falamos disso neste outro fío: #tramalume “Está claro dende hai tempo que o monte arde porque interesa que arda”

Graciñas Miguel, boto un ollo. Aínda estou chequeando :wink:

A RAG disponibiliza um site para clicar na #eucaliptización e tambem vaga de lumes, que não sei se será uma palavra, como eles dizem, mas da RAG sempre esperamos qualquer cousa espantosa :stuck_out_tongue:


A Porto Editora também. Ali desertificação, incêndios e floresta.

1 Like
2 Likes

Sen mobilización social e iniciativas populares non hai freo ao saqueo. Alédame!!